quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Nova Tristram



Entre poeira e estilhaços de pedra,
Entre povos e terras distantes,
Cercado de uma vida corriqueira,
Até a queda da estrela brilhante,

Perdido entre florestas e penhascos,
Finalmente cheguei em Nova Tristram.
A morte era intensa, mas não gerava asco,
Gerava ódio e disciplina em minha mente,

Aqui estou caçador de demônios,
Aura negra da noite que veio para caçar 
As pessoas me olham com um certo temor,
Mas criaturas do mal, irei do povoado libertar.

Por onde passo, morte e um legado,
Conquistar, não pelo ouro, mas pela glória.
Esperança para essa terra, com a morte de Diablo.
Escrito em sangue nas páginas desta macabra história.




Nenhum comentário:

Postar um comentário