domingo, 27 de novembro de 2011

Revirando o baú de lembranças de 2007...


Ao Acaso

Junto à morte vagueio,
Em busca de almas.
Oh!Vida sem esteio;
De natureza ofusca.

***

De corpo escabroso;
voz rouca e cansada.
De algum dia, já fui viçoso;
Da juventude revogada.

***

Como um remanso de rio;
Anteposto à corredeira edaz.
Parado ao tempo, em eterno descanso;
E hoje mais uma Alma, que segue em paz.



Um comentário:

  1. OLá SAulo como vai ?
    Adorei teus poemas são belissimos, parabens ^^
    tenha uma otima semana

    Cordialemtne Velcan Pendragon

    ResponderExcluir