quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Inspiração da chuva...


Tempo

É de um nada,
E estamos ai,
No meio da calada,
Anoitece e vai,

Tempo voa,
Pelo mundo afora,
Seu som mudo ecoa,
-Atrasado. Não tenho hora!

Passam dias,
Passam noites,
Anos e alegrias,
E acontecimentos nos calam,

Das palavras não ditas,
Do símbolo dos gestos,
E de palavras escritas,
Fica no imodesto tempo.


terça-feira, 29 de novembro de 2011

O amor está no ar...

AMOR

Amor é energia cósmica,
É a manifestação sublime,
Da força, vida e magia,
É pulsão.

***

É a sintonia dos corpos,
Celestes e físicos,
Onde há harmonia,
E o agreste.

***

União entre todos os sentidos,
É o ato sublime de encantar,
Mulher e homem, despidos,
 Prontos ao ato de amar,

***

Se ingressando ao divino,
A fusão dos corpos,
das almas em um só destino,
Do ato de Amor, em forma de oração.

***

Saulo Rodrigo Mazagão




domingo, 27 de novembro de 2011

Revirando o baú de lembranças de 2007...


Ao Acaso

Junto à morte vagueio,
Em busca de almas.
Oh!Vida sem esteio;
De natureza ofusca.

***

De corpo escabroso;
voz rouca e cansada.
De algum dia, já fui viçoso;
Da juventude revogada.

***

Como um remanso de rio;
Anteposto à corredeira edaz.
Parado ao tempo, em eterno descanso;
E hoje mais uma Alma, que segue em paz.



sábado, 26 de novembro de 2011

Escrevendo...


Estou a testar o blog, e acho que nada mais sugestivo como esse poema, principalmente para quem escreve, faz rascunhos e tem o lápis como um fiel companheiro de trabalho.Escrito em 2008. Façam uma boa Leitura...



Lápis
  
Hoje já escrevo a lápis,
Um dia que foi caneta,
Vejo o traço que refiz,
A linda cauda do cometa,

***

Caneta é a certeza,
Lápis possibilidades ilimitáveis,
Caneta erra sem mesmo que perceba,
E o lápis por si, saem rascunhos notáveis,

***

O Grafite, negro que brilha,
Assim como a mente da criança,
Trilha, desenha e rabisca,
Faz do papel, uma dança,

***

Faz da noite seu berço,
Da natureza sua mãe,
Magia da criação, que nunca esqueço,
Proteção da alma de divina grandeza.

***

* imagem meramente ilustrativa, retirada do google. 
A poesia é obra do autor do blog.